Detalhes: Grupo->Gramíneas | Produto ->Aruana

A Aruana é uma gramínea de porte médio (0,8 a 1,0 m de altura), apresenta grande número de colmos finos, folhas verde-escuras, pequenas, com densa pilosidade na lâmina foliar, bainha e nós. Seus colmos são eretos, mas tornam-se decumbentes e, quando em contato com o solo emitem raízes nos nós, apresentando como característica a emissão de estolões.
Devido ao seu porte baixo e suas características, a Aruana está sendo utilizada com sucesso em pastejo com ovinos e eqüinos.
O manejo da Aruana deve ser cuidadoso, pois por características, emitem inflorescência durante todo o período de verão, ou seja, expõem freqüentemente seus meristemas apicais aos animais.  Geralmente, devem-se colocar os animais quando esta atinge até 0,80 m e retirá-los quando o resíduo estiver a cerca de 0,30 m de altura. O intervalo de corte dever ser de 35 dias, onde se encontra melhor valor nutritivo.  O teor de Proteína Bruta (12 a 13%) e digestibilidade in vitro de matéria seca são de até 65%.
Boa capacidade de ocupação da área de pasto, não deixando áreas de solo descoberto, evitando o praguejamento e auxiliando no controle da erosão.
A Aruana tem boa produção de sementes, garantindo o restabelecimento rápido da pastagem em caso de necessidade de recuperação (após eventuais "acidentes" como: queima, geadas, pragas ou degradação por falha de manejo).
Boa tolerância ao pastejo baixo (rente ao solo) promovido pelo ovino, o que possibilita a adoção dessa técnica de manejo como parte da estratégia no controle de helmintos parasitas (favorecendo a exposição de larvas às intempéries climáticas (radiação solar e vento).
Sua arquitetura foliar ereta e aberta, típica das forragens cespitosas (em touceiras), propicia uma maior incidência de radiação solar e maior ventilação dentro do perfil da pastagem. Isso força a migração das larvas para a base do capim logo às primeiras horas da manhã, após a secagem do orvalho, favorecendo o controle da verminose.
Dessa maneira o capim Aruana mostra-se como uma excelente alternativa, senão a ideal, para pastejo com ovinos, desde que em condições adequadas de manejo, solo e clima, podendo a sua utilização, contribuir significativamente para que a ovinocultura firme-se cada vez mais como alternativa de viabilização sócio-econômica para a pequena e média propriedade rural.

Ciclo vegetativo   Perene  
Forma de crescimento   Cespitoso Ereto   
Nivel de fertilidade do solo   Média/Alta    
Utilização   Pastejo e Fenação   
Indicação   Bovinos, Equinos, Muares e Ovinos   
Resistência a seca   Média  
Resistência a frio   Alta  
Resistência a umidade   Baixa  
Resistência a cigarrinha   Média  
Resistência a sombreamento   Média  
Acidez de solos   Tolerancia Média  
Producão de massa verde   50 ton/ha/ano   
Produção de matéria seca   9 a 14 ton/ha/ano   
Proteina bruta na matéria seca   8 a 12%  
Palatabilidade   Alta  
Digestibilidade   Alta  
Exigência de manejo   Média/Alta  
Volume de chuvas/ano   Acima de 1000mm   
Profundidade de plantio   0,5 a 1,0 cm   
Taxa de Semeadura   15 a 20 kg/ha   

Em Construção

Faça sua cotação para: Aruana
*Nome:
*E-mail:
 *Estado:
 *Cidade:
 Endereço
(rua, nº, complemento):
 Bairro:
 CEP:
 *Telefone 1:
 Telefone 2:
 Celular:
*Assunto:
*Mensagem:
Piatã, Soja Perene, Grama Pensacola, Crotalária Spectabilis, Mombaça, Milho AL Bandeirante, Feijão de Porco, Mucuna Preta, Brizantha, Aveia Preta, Massai, Milheto, Estilosantes, Tanzânia, Ervilhaca, Milho Verde, Mamona, Milho AL 34, Mucuna Anã, Alfafa, Decumbens, Azevém, Mucuna Cinza, Sorgo, Humidícola, Grama Batatais, Leucena, Capim Gordura, Crotalária Juncea, MG-4, Andropogon, Milho AL 25, Feijão Guandu, Ruziziensis, Girassol, Tremoço Branco, Calopogônio, Puerária, Feijão Guandu Anão, MG-5, Lab-Lab, Aruana, Nabo Forrageiro, Dictyoneura (Llanero),

Araçatuba - São Paulo - Brasil - Fone/Fax: +55 (18) 3622-0407
©2017 - Todos os direitos reservados à Semeata Sementes LTDA - Cobra Desenvolvimentos