Detalhes: Grupo->Gramíneas | Produto ->Aruana

A Aruana é uma gramínea de porte médio (0,8 a 1,0 m de altura), apresenta grande número de colmos finos, folhas verde-escuras, pequenas, com densa pilosidade na lâmina foliar, bainha e nós. Seus colmos são eretos, mas tornam-se decumbentes e, quando em contato com o solo emitem raízes nos nós, apresentando como característica a emissão de estolões.
Devido ao seu porte baixo e suas características, a Aruana está sendo utilizada com sucesso em pastejo com ovinos e eqüinos.
O manejo da Aruana deve ser cuidadoso, pois por características, emitem inflorescência durante todo o período de verão, ou seja, expõem freqüentemente seus meristemas apicais aos animais.  Geralmente, devem-se colocar os animais quando esta atinge até 0,80 m e retirá-los quando o resíduo estiver a cerca de 0,30 m de altura. O intervalo de corte dever ser de 35 dias, onde se encontra melhor valor nutritivo.  O teor de Proteína Bruta (12 a 13%) e digestibilidade in vitro de matéria seca são de até 65%.
Boa capacidade de ocupação da área de pasto, não deixando áreas de solo descoberto, evitando o praguejamento e auxiliando no controle da erosão.
A Aruana tem boa produção de sementes, garantindo o restabelecimento rápido da pastagem em caso de necessidade de recuperação (após eventuais "acidentes" como: queima, geadas, pragas ou degradação por falha de manejo).
Boa tolerância ao pastejo baixo (rente ao solo) promovido pelo ovino, o que possibilita a adoção dessa técnica de manejo como parte da estratégia no controle de helmintos parasitas (favorecendo a exposição de larvas às intempéries climáticas (radiação solar e vento).
Sua arquitetura foliar ereta e aberta, típica das forragens cespitosas (em touceiras), propicia uma maior incidência de radiação solar e maior ventilação dentro do perfil da pastagem. Isso força a migração das larvas para a base do capim logo às primeiras horas da manhã, após a secagem do orvalho, favorecendo o controle da verminose.
Dessa maneira o capim Aruana mostra-se como uma excelente alternativa, senão a ideal, para pastejo com ovinos, desde que em condições adequadas de manejo, solo e clima, podendo a sua utilização, contribuir significativamente para que a ovinocultura firme-se cada vez mais como alternativa de viabilização sócio-econômica para a pequena e média propriedade rural.

Ciclo vegetativo   Perene  
Forma de crescimento   Cespitoso Ereto   
Nivel de fertilidade do solo   Média/Alta    
Utilização   Pastejo e Fenação   
Indicação   Bovinos, Equinos, Muares e Ovinos   
Resistência a seca   Média  
Resistência a frio   Alta  
Resistência a umidade   Baixa  
Resistência a cigarrinha   Média  
Resistência a sombreamento   Média  
Acidez de solos   Tolerancia Média  
Producão de massa verde   50 ton/ha/ano   
Produção de matéria seca   9 a 14 ton/ha/ano   
Proteina bruta na matéria seca   8 a 12%  
Palatabilidade   Alta  
Digestibilidade   Alta  
Exigência de manejo   Média/Alta  
Volume de chuvas/ano   Acima de 1000mm   
Profundidade de plantio   0,5 a 1,0 cm   
Taxa de Semeadura   15 a 20 kg/ha   

Em Construção

Faça sua cotação para: Aruana
*Nome:
*E-mail:
 *Estado:
 *Cidade:
 Endereço
(rua, nº, complemento):
 Bairro:
 CEP:
 *Telefone 1:
 Telefone 2:
 Celular:
*Assunto:
*Mensagem:
Girassol, Milheto, Aveia Preta, Mombaça, Grama Batatais, Milho AL Bandeirante, Soja Perene, Crotalária Juncea, Milho Verde, Mucuna Anã, Capim Gordura, Andropogon, Alfafa, Lab-Lab, Tremoço Branco, Brizantha, Decumbens, Feijão Guandu, Leucena, Mamona, Milho AL 34, Piatã, Ervilhaca, Crotalária Spectabilis, Mucuna Preta, Azevém, Tanzânia, Feijão de Porco, Milho AL 25, MG-4, Estilosantes, Sorgo, Feijão Guandu Anão, Ruziziensis, MG-5, Puerária, Aruana, Mucuna Cinza, Dictyoneura (Llanero), Grama Pensacola, Humidícola, Calopogônio, Massai, Nabo Forrageiro,

Araçatuba - São Paulo - Brasil - Fone/Fax: +55 (18) 3622-0407
(18) 98142-9000 (WhatsApp)
©2017 - Todos os direitos reservados à Semeata Sementes LTDA - Cobra Desenvolvimentos